PORTAL DA TRANSPARÊNCIA

AJE-Fortaleza realiza o “Leão da Cidadania”

30 de junho de 2017
AJE-fortaleza realiza o Leao da Cidadania

A Associação dos Jovens Empresários de Fortaleza (AJE-Fortaleza) promoveu, dia 20 de abril de 2017, o evento “Leão da Cidadania”. O objetivo foi esclarecer para a opinião pública que todo contribuinte pode destinar até 6% da sua declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF)-2017 para a Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci).

Ou seja, ao invés de repassar o valor integral do imposto a pagar para o Governo Federal, deixará uma parte desses recursos no município onde reside para serem utilizados em programas sociais voltados a crianças e adolescentes. O evento foi realizado em uma parceria com o Ministério Público do Ceará (MPCE), Receita Federal, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Conselho Regional de Contabilidade (CRC), Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), dentre outros.

O encontro aconteceu no auditório da CDL-Fortaleza, quando uma equipe multidisciplinar realizou explicações sobre como a destinação desses recursos poderá ser feito para o órgão de cada município, ajudando os projetos sociais ali existentes. “O objetivo é deixar esse dinheiro no município de residência do contribuinte e para ser utilizado em uma missão tão nobre. Afinal, o recurso que é recolhido para o Governo Federal a gente nunca sabe direito o que é feito com ele, pois não temos como fiscalizar. Descobrimos essa possibilidade no fim do ano passado, numa conversa com o promotor Luciano Tonet e começamos a fazer toda a articulação entre os apoiadores para podermos colocar em prática essa situação”, explicou o coordenador-geral da AJE-Fortaleza, Fernando Laureano.

Ele destacou que isso é totalmente viável e pode contribuir significativamente na área social dos municípios cearenses e serve para os contribuintes, apenas para pessoas físicas, que realizam a declaração completa. “No início do segundo semestre, deveremos promover um evento semelhante voltado para aquelas empresas que declaram sobre o lucro real e que podem declarar até 1% do valor de suas declarações para este fim tão nobre, que é realizar ações em prol de nossas crianças e adolescentes”, completou Laureano.

Voltar